News from Cape Verde, Angola & Mozambique

Ilha de Santo Antão

(switch to English) O nosso visitante agora viaja para a Ilha de Santo Antão numa calma tarde de domingo, depois de um fim de semana inspirador, cheio de musica em São Vicente. Ele esta pronto para iniciar a sua segunda semana em Cabo Verde, depois das visitas a Santiago e São Vicente. Mas a terceira parte da Grand Tour de Cabo Verde vai ser completamente diferente das duas primeiras. Nenhuma ilha é igual em Cabo Verde e cada um deles representa um país pequeno, com a sua economia, cultura, paisagen e sutaque diferente.

Quando ficar em São Vicente, os contornos de Santo Antão claramente podem ser vistos de Mindelo, além da Baía do Porto Grande e do Canal de São Vicente, o trecho de mar entre as duas ilhas. O caráter de Santo Antão é óbvio. Foi um dos primeiros postos estabelecidos no país pelos europeus e permanece até hoje a terceira ilha mais importante, com aproximadamente 40.000 habitantes distribuídos por três municípios.

Ao contrário da maioria das outras ilhas, Santo Antão tem água e, especialmente os seus vales do norte tradicionalmente tem uso intensivo nas áreas de agricultura. As duas cidades históricas (e rivais) de Ribeira Grande e Paúl dão acesso a vales verdejantes e férteis, escondidos do mar, enquanto a maior parte da costa de Santo Antão parece estéril à primeira vista. A agricultura é o principal sector económico até hoje. Espera-se um crescimento nesse sector ainda, porque a proibição (devido a uma praga de milípede) para exportar produtos para outras ilhas foi levantado um tempo atrás. Novas barragens também estão sendo construídas para salvar mais água de chuva a ser utilizada nas frequentes períodos de seca.

Santo Antão atrai um fluxo constante de turistas que amam a natureza e que vêm para caminhar ao longo de trilhas centenárias, cruzando as altas montanhas e vales íngremes. As pessoas vêm para Santo Antão para relaxar, desfrutar da paz numa paisagem dramática e fascinante. É um lugar ideal para artistas, pensadores, viajantes e todos os outros que precisam de uma bom descanso longo. Sua posição como “última ilha” no trecho Norte do arquipélago de Cabo Verde realça sua reclusão. Para chegar a Santo Antao você precisa de um barco lento para atravessar algumas ondas indisciplinadas.

E agora você, o nosso viajante, vai atravessar esse mar. No momento, três companhias de navegação fornecem a transferência. Embora um pouco desatualizado, a melhor opção ainda é o barco Mar d’Canal da empresa Armas. Armas vem das Ilhas Canárias, onde é um grande jogador no negócio da balsa. Ansiosamente aguardado é a chegada do modernissimo Liberdadi, o segundo navio da Cabo Verde Fast Ferry, uma nova empresa que rapidamente está estabelecendo novos padrões para passageiros do transporte em Cabo Verde. A Liberdadi cortará a passagem entre o Mindelo e o Porto Novo pela metade, para cerca de 30 minutos.

A propósito, um pequeno aeroporto na localidade de Ponta de Sol já não está mais em uso, mas um aeroporto novo está sendo planejado para a cidade de Porto Novo. No entanto, Santo Antão-São Vicente continuará a ser a rota de ferry mais movimentada do país. A viagem a Porto Novo agora leva cerca de uma hora com o barco de Armas. Sente-se e prepare para ver golfinhos e outros peixes voadores. Esteja ciente de que, embora as cidades e montanhas em ambos os lados do canal fazem você se sentir como você está numa balsa entre duas ilhas gregas, este mar não é a sutil Egeu nem o calmo Mediterrâneo. É o Oceano Atlântico e você vai sentir!

Quando você chega no vila de Porto Novo você tem a opção de ficar lá por um tempo ou passar para o outro lado de Santo Antão. Não é uma má idéia para pendurar aqui por alguns dias. Porto Novo agora tem o primeiro hotel resort de Santo Antão, o Santantão Art Resort, perto do centro. Você pode ficar neste hotel de propriedade Italiano por algumas noites, fazendo uso de uma ampla gama de comodidades, incluindo boa comida. Você pode ir tambem a uma das pensões locais, tais como o Residencial Antilhas.

Porto Novo é uma cidade relativamente nova que cresceu em torno do único porto de Santo Antão. Este porto agora está sendo ampliada, para poder acolher mais de um grande navio num momento, incluindo navios de cruzeiro. Porto Novo será também o local do futuro Aeroporto Internacional de Santo Antão, um projecto de longo prazo. Além disso, uma seção do litoral fora da cidade foi designada para o desenvolvimento de mais hotéis e resorts. Todos estes desenvolvimentos reforçam a função da cidade como uma porta de entrada para Santo Antão. Outro plano interessante é a remodelação do antigo Quartel do Exército Português no centro da cidade num hub para as indústrias criativas.

Porto Novo é bom para relaxar alguns dias na praia, olhando para o outro lado do Canal, para Mindelo, ponderando as atividades do seu fim de semana e pensando em seus novos conhecidos da boite Cave. Mas logo você começará a exploração do resto do Santo Antão. Primeiro, o nosso visitante terá que ir ao norte.

Há duas estradas agora para os vales do Norte. Você deve deixar a nova e excelente estrada asfaltada ao longo da costa (com os primeiros túneis de Cabo Verde) para Paúl para o retorno retornar do Norte para Porto Novo. A melhor coisa a fazer é tomar a estrada velha para Ribeira Grande. É bom alugar um carro ou tomar um táxi em Porto Novo para trazê-lo de lá. As formas coletivas de transporte podem ser bastante desconfortáveis, utilizando os Toyota Hiace (pronunciar: Yass) ou o Chuvite (pick ups), que é ainda muito mais ruim.

Subindo com o seu carro a montanha por trás da cidade de Porto Novo, você experimentará vistas arrebatadoras sobre o canal em direção a São Vicente e além. Depois de muitas curvas vai chegar a terreno mais elevado e a paisagem árida vai dar espaço para áreas mais frias e mais húmidas, com uma abundância de pinheiros. Outras excelentes vistas vão emergir e certifique-se de espiada na Cova, o verde e fértil cratera de um antigo e – certeza – extinto vulcano.

A estrada estreita continua agora mesmo mais vertigosa e você logo vai notar que esta realmente a conduzir em cima de uma alta crista entre vales íngremes e profundos. Essa situação culmina num lugar chamado Delgadinho, onde a estrada fica exatamente no topo da crista, e você pode olhar para baixo em ambos os lados para duas das mais belas ribeiras ou vales de Cabo Verde. Inclinando-se sobre as paredes frágeis da estrada você distinguirá terra verde e – dependendo da época do ano – terras menos verdes.

No trecho final da estrada após o ponto de vista de Delgadinho a estrada desce em direção da cidade de Ribeira Grande. Ribeira Grande é composta por três bairros pequenos, dos que a Povoação é o centro. Aqui, num pequeno pedaço de terra entre duas ribeiras (aqueles de Ribeira Grande e a Ribeira da Torre), todas as estradas do Norte de Santo Antão convergem.


A cidade tem um pequeno centro histórico a volta da igreja. Há algumas pousadas, restaurantes e lojas. A oeste fica o bairro de Penha da França, sobre uma saliência do outro lado da Ribeira Grande, com vista para a Povoação. Por outro lado, encontra-se Tarrafal, na margem oposta da Ribeira da Torre. Os dois rios são geralmente secos, mas após a estação chuvosa em Santo Antão (desde agosto até outubro) a maioria das ribeiras podem se transformar em fluxos selvagens. Agora novos pontes abrangem as duas ribeiras para que você pode cruzá-los com os pés secos.

Você pode ficar numa das pensões na cidade, mas recomendamos o Hotel Pedracin, cerca de 10 minutos de carro no vale de Ribeira Grande, depois da vila de Coculi. Pedracin é uma das melhores opções para passar a noite nesta parte da ilha, embora seja aconselhável que você alugar um carro, como o hotel está muito longe de qualquer cidade. Você pode relaxar aqui, apreciar as deslumbrantes vistas do vale, mergulhar na piscina e aproveitar dum excelente almoço ou jantar.

Pequenas caminhadas podem ser feitas aqui em alguns vales menores que terminam na Ribeira Grande. Mais para o fundo, para o interior da ilha, a partir do Hotel Pedracin você poderia chegar a várias outras vilas de carro, incluindo a comunidade rural de Garça e a pitoresca e tranquila Cha de Igreja, que dá acesso ao mar perto de vila de pescadores de Cruzinha. Pequenas praias encontram-se entre a costa acidentada e rochosa.

Outra coisa que deve fazer e uma viagem pela Ribeira da Torre, começando na cidade da Ribeira Grande. Foi construída uma nova estrada asfaltada pelo vale, que vai quase até  até o fim, perto de uma rocha imponente que deu seu nome ao vale.

A maioria dos visitantes de Santo Antão vai direto da Ribeira Grande para Ponta do Sol, ponta noroeste do Santo Antão. Os turistas se reúnem em Ponta do Sol e há uma abundância de bares e restaurantes, bem como pensões e hotéis pequenos. Você não deve deixar a Ponta do Sol sem ter experimentado a lagosta da Dona Fátima. Fátima é bem conhecida e todas as pessoas seriam capazes de mostrar-lhe o seu restaurante com pensão na orla da cidade. Há também outros bons restaurantes, como o Gato Preto e Por de Sol, bem como o Veleiro (lindamente situado com vista para o porto.

Ali perto você pode ver como os pescadores vão ao mar em pequenos barcos frágeis e voltam, algumas horas mas tarde, do oceano agitado com a captura do dia. O mercado de peixe ao ar livre é um bom lugar para assistir como o peixe, em seguida, está sendo vendido. Ponta do Sol tem recebido muito investimento dos emigrantes da ilha no estrangeiro e está cheio de projetos residenciais em construção. O pequeno aeroporto, no entanto, fica fechado permanentemente após uma tragédia da aviação uma década atrás. Uma curta caminhada agradável pode ser feita de Ponta do Sol para a aldeia bonito de Fontainhas, com as suas casas coloridos empoleirado nas íngremes montanhas ao longo da costa. Daqui os caminhantes experientes andam sobre uma estrada costeira até chegarem a Cruzinha.

Voltando a Povoação há duas opções para comer que valem a pena mencionar. Uma é o Cantinho de Amizade, perto das estações de gasolina Shell e Enacol. Durante décadas o antigo pátio foi ponto de encontro para motoristas de táxi e os seus passageiros. Agora foi adicionado um novo edifício com uma cozinha maravilhosa. Você ainda tem a escolha entre o pátio e o restaurante.


A outra opção é o restaurante Divin’Art, uns quilômetros fora da cidade, na estrada para Coculi. Você entra neste lugar através de uma garagem que serve como um ponto de venda das melhores bebidas da ilha (grogue, licores, pontche) e outros produtos locais. Da garagem você entra a sala do restaurante muito bem decorada e com menu interessante. Há música ao vivo em muitas ocasiões. Um número de cantores bem conhecidos já la tocaram.

Você poderia gastar pelo menos três ou quatro dias na Ribeira Grande/Ponta do Sol durante sua primeira visita a Santo Antão. Em seguir você deve se instalar mais alguns dias na cidade e o Vale do Paúl, a cerca de 15 minutos da Ribeira Grande ao longo da estrada costeira.

No caminho você vai passar vários vales escondidas. A zona parece seca, mas ten a certeza de que por trás das casas sem pintura, vales férteis podem ser encontrados, incluindo alguns dos melhores segredos da ilha. Também no caminho encontra-se a vila de Sinagoga, onde começou a construção do primeiro hotel de 4 estrelas de Santo Antão. Pequenas praias podem ser acessadas aqui da estrada costeira.

Paúl é um dos lugares mais belos de Cabo Verde. É ideal para caminhadas pelas as suas plantações e pequenas propriedades. Muito cana de açúcar é cultivada aqui e esta Ribeira produz o melhor grogue do país. Se você está procurando um bom lugar para assistir o método traditional de destilação, visite o Senhor Ildo Benros. Ele ainda usa um boi para o esmagamento da cana. Ele pode ser encontrado atrás de uma das portas no final de uma fila de casas ao chegar na Vila das Pombas, a parte costeira do Paúl.

Para dormir, tente a Aldeia Jerome ou o novo Paul Mar Hotel. Melhor opção de catering é o Veleiro II, um estabelecimento irmã do Veleiro em Ponta do Sol. Não perca o prato de cabrito a moda de Santo Antão. Não importa onde você permanece no Paúl, vá dar uma volta no interior do vale, passando os bairros de Eito e Passagem. Existem várias opções de caminhadas, dependendo de sua situação fisica. Mas se sua condição nao permite, você sempre pode pegar um táxi até a Passagem e então caminhar de volta para baixa, para a Vila das Pombas.

Depois de passar alguns dias em Paul, é hora de voltar a Porto Novo, a fim de apanhar um ferry para São Vicente, de onde você pode viajar mais. Agora você deve tomar a estrada costeira, passando por os primeiros túneis de Cabo Verde. Há muito mais para ver no Santo Antão, como os outros vales no centro da ilha, que só podem ser alcançados a partir de Porto Novo. Dentro dos segredos mais bem guardados de Cabo Verde é a praia do sul de Santo Antão, estendendo-se desde a aldeia de pescadores de Tarrafal de Monte Trigo ao Monte Trigo. Como esta área tem ainda acesso difícil para carros e a estrada precisa de ser atualizada, deixamos isso para uma próxima visita. Apenas para ter certeza de que você vai voltar!


Leave a Reply